Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Pacová, o coringa verde

Elas crescem na terra, também sobre pedras, ou ainda sobre troncos de árvores.

Algumas plantas são verdadeiros coringas no paisagismo. Em se tratando de jardins internos e áreas sombreadas, as opções são menores, e a adaptação das plantas nem sempre é muito fácil.

Escolhemos um exemplo bastante versátil que tem auxiliado muito na composição destes jardins. Trata-se de uma espécie de Philodendro, popularmente chamada de pacová (Philodendro martianum), que oferece grande impacto visual nos projetos de paisagismo.

O pacová, um dos coringas do paisagismo, destaca-se pelas folhas compridas e brilhantes

O pacová, um dos coringas do paisagismo, destaca-se pelas folhas compridas e brilhantes

As plantas do gênero Philodendro apresentam folhas belíssimas, tanto pelos desenhos e recortes curiosos, como pelas tonalidades intensas de verde. São verdadeiros presentes da natureza, que enriquecem nossa flora.

Essencialmente tropicais, crescem na terra, também sobre pedras, ou ainda sobre troncos de árvores. O pacová tem inflorescência esporádica e de importância ornamental secundária, porém destaca-se pelas folhas compridas e brilhantes, que oferecem um toque todo especial aos jardins.

O nome pacová simboliza a musa maternal e também é aplicado para algumas bananeiras ornamentais, as quais com à sombra e umidade que produzem, protegem as sementes nativas, que caem das árvores nas matas e as ajudam a se espalhar e a germinar.

Pelas próprias condições naturais, esta planta está acostumada a viver sem a presença de sol direto, porém à sombra total deve ser evitada.

Nativa do Brasil, é de clima quente e úmido e prefere solo com o máximo possível de matéria orgânica, sendo que as regas devem ser suficientes para manter o substrato umedecido, sem encharcamento.

Na composição de projetos, é comum utilizá-la isoladamente ou em pequenos grupos. Também tem grande efeito como adorno de fontes de objetos decorativos em pedra e madeira. Outro uso que fornece bom resultado é quando a plantamos na base de delicadas palmeiras de sombra, como a raphis (Raphis excelsa) ou a chamedora (Chamedora elegans).

Podemos observar, na foto, toda a versatilidade desta planta tão bonita, o que a torna um dos nossos coringas essenciais dos jardins.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.