Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Sun Patiens: uma forração inigualável

É sabido que a “maria-sem-vergonha” – pessoalmente acho horrível chamá-la assim – é uma das plantas floríferas mais comuns nos nossos jardins. Classificada pelos botânicos como Impatiens walleriana o beijinho, como também é conhecida, é nativa da África oriental, de Quênia até Moçambique, passando por Zanzibar; é por esse motivo que sua sinonímia botânica é Impatiens sultani, em homenagem ao sultão de Zanzibar, bin Hamoud Mohammed, nomeado cavaleiro pela rainha Victoria. Na época o médico e naturalista britânico John Kirk, era cônsul geral nesse protetorado do Reino Unido e levou a planta em 1896 para Inglaterra. Mas tarde foi reclassificada como Impatiens Wallerana para honrar Horace Waller, um missionário britânico na África e membro da Royal Geographic Society.




Passados esses anos todos muitos aprimoramentos foram realizados para que esta herbácea perene – encontrada subespontânea em toda a Serra do Mar – se adequasse melhor nos nossos jardins. Os produtores de mudas criaram híbridos mais compactos e com novas cores, resultando em novos cultivares.

Um avanço tecnológico

Entretanto um novo e revolucionário híbrido de Impatiens, criado pela Sakata Seed Corporation, surgiu no mercado paisagístico para lograr canteiros floridos tanto sob sol pleno ou a meia sombra, prosperando praticamente em qualquer lugar e, por causa de seu vigor, em lugar de plantar 25 mudas por metro quadrado, como habitualmente se faz, apenas em torno de 7 mudas de SunPatiens formam, a cada metro quadrado, um maciço impressionante. Em uma época que a voz de ordem é sustentabilidade, a manutenção dos jardins deve ser econômica e ecologicamente viável, por isso é fundamental usar espécies resistentes mas que, mesmo vigorosas e duradouras, ofereçam um colorido atrativo que seduza o olhar. O SunPatiens é menos propenso a doenças porque as pétalas de suas flores permanentes são mais grossas e a folhagem mais resistente e, com seus caules fortes e robustos toleram baixas temperaturas, inclusive geadas leves, chuvas e ventos.

Este resultado genético oferece uma lista de características impressionantes:

  • Sistema radicular forte e agressivo, de desenvolvimento rápido mantendo-se firme após o plantio
  • Colorido contínuo sob ambas as condições, tanto sol pleno como sombra
  • Plantas robustas (90 a 120 cm de altura e até 90 cm de largura) são ideais para exibição de um maciço colorido
  • Com apenas um plantio pode passar por três estações, desde a primavera até uma geada forte, com pouca manutenção
  • Crescem rapidamente e são fáceis de cuidar
  • Sobressaem em condições quentes e úmidas
  • Não é necessário remover flores velhas – os novos brotos as cobrem rapidamente
  • Mantém um colorido excepcional até o final da temporada, enquanto outras flores anuais já passaram por seu pleno florescimento.

Deixo minha sugestão para que os escritórios de paisagismo especifiquem, cuidadosamente, as espécies recomendadas no projeto. No memorial qualitativo e quantitativo deve ficar claro o tipo de planta que será utilizada na implantação, assim como a preparação do solo e o manejo posterior, para que o resultado, ao longo do tempo, seja aquele que fora prometido pelo paisagista e, também, o pretendido pelo cliente.

Para mais informações sobre o SunPatiens, acesse: www.sunpatiens.com.br

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.

293 Comments

  1. Boa tarde Seu Raul!
    De repente minhas sunpatiens começaram a morrer,estsv cheias de botões novos e do nada alg umas amanheceram com o caule caído, amolecido e consigo enchergar na terra pequenas larvas bem fininas brancas, as raízes parecem que vem a flor da terra e a planta morre. Pode me ajudar?

    • Bom dia Simone,

      Essas larvas podem ser da larva-do-bicho-bolo (Euetheola humilis) – Quando eclodem, medem 3 mm de comprimento, alcançando quase 5 cm no desenvolvimento final, quando se transformam em pupa. Tanto as larvas como os adultos são os responsáveis pelos danos nos SunPatiens, alimentando-se das raízes dessas plantas e causando o consequente declínio delas.

      Lavre o solo até uma profundidade de 10 cm, irá expô-los ao sol, causando a dissecação dessas larvas.

      Aplicar também, 300 gramas de calcário dolomítico por m² junto
      com o fertilizante organomineral Amino-Solo da Technes Agrícola. Simultaneamente use a armadilha adesiva X-315 da 3M.

      Abraços

  2. Tenho um caanteiro de Sunpatiens aqui no terreno,
    percebi que a floraçao diminuiu muito, e tem algumas plantas que estão definando, as folhas estão cada vez, menores..
    O que devo fazer.
    Moro em são Paulo e uso adobo 10 10 10 granulado 1 vez por mes.

    • Gilberto,

      Embora de ter sido produzido a partir de variedades de Impatiens resistentes à maioria das doenças, a Sunpatiens pode ser infectada por certos fungos de podridão radicular quando as condições de crescimento não são ideais.

      Fungos como o Pythium e a Rhizoctonia podem se desenvolver nos sunpatiens devido à má drenagem , solo contaminado e feridas nas raízes . Para garantir que isso não aconteça, tente o seguinte:

      – Aumente a drenagem do solo com areia;
      – O adubo verde tem maior resistência à Rhizoctonia, pode usar;
      – Elimine as plantas mais prejudicadas;
      – Esmague 4 dentes de alho, coloque em 1 litro de água e deixar descansar por 12 dias. Depois desse período, acrescentar 10 litros de água, misture e pulverize sobre as plantas. Repita a pulverização três vezes, quinzenalmente.

      Abraços

  3. lindas onde compro sumpatiens?

    • Aonde você mora, João?