Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Texturas no paisagismo

A beleza dos troncos, por exemplo, é única para cada árvore.

O jogo interessante de con-trastes entre texturas po-de movimentar e valori-zar um jardim.

O termo textura é utilizado para designar uma superfície não lisa, ou seja, que tenha algum tipo de relevo. Em paisagismo, as diferentes texturas podem ser observadas nos elementos decorativos, nas forrações do chão dos jardins e, principalmente, nas plantas.

Muitas vezes, não percebemos a beleza da vegetação em toda sua intensidade. A verdade é que as espécies possuem diferentes texturas que devem ser exploradas.

A cor, o brilho, a densidade e, principalmente, o tamanho das folhas e ramos das plantas determinam sua textura. Plantas de textura fina têm ramos e folhas pequenas. Plantas de textura grossa apresentam folhas maiores, e as de textura média tem tamanhos intermediários, obviamente.

É interessante selecionar plantas com todos os três tipos de textura. Porém, muitas vezes, o espaço disponível para o jardim irá determinar qual textura é mais apropriada. Um espaço pequeno parecerá maior com plantas de textura fina, do que com plantas de textura grossa, por exemplo.

Acredita-se que as pessoas tenham predisposição para interagir com a natureza e, para conseguir isso, basta um pouco de atenção aos pequenos detalhes que, a princípio, podem passar despercebidos, quando criamos um jardim.

A cor, o brilho, a densidade e, principalmente, o tamanho das folhas e ramos das plantas determinam sua textura

Folhas, troncos, raízes aéreas e florações podem apresentar várias percepções, ora pela textura diferente, ora pelas cores sintonizadas ou, até mesmo, quanto ao formato e tamanho.

A beleza dos troncos, por exemplo, é única para cada árvore. É o caso do pau mulato que parece metal ou do pau ferro que é todo marmorizado. São cores e texturas em combinações exclusivas. Por isso, passar cal nos troncos das árvores, que é um costume disseminado há bastante tempo, deixando as árvores com uma “saia” branca, torna-se inadmissível, excetuando-se casos de sinalização para evitar acidentes. O fato é que este procedimento é completamente inútil, pode fazer mal à árvore e impede a visualização de sua beleza natural.

O resultado final da aplicação de diferentes texturas nos jardins pode ser surpreendente, criando um aspecto de movimento aliado à criatividade.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.

2 Comments

  1. Olá Raul

    Posso plantar o pau mulato próximo de edificações?
    A raiz causa danos a calçada ou é uma árvore que pode cair com ventos?
    Tenho um espaco na frente de uma casa de 3x 6 próximo da garagem e gostaria de plantar essa árvore.

    Obrigada pela atenção

    Verônica Laurindo

    • Oi Verônica,

      O clima tropical úmido de sua cidade é ideal para o bom desenvolvimento do pau-mulato (Calycophyllum spruceanum – FOTO). A raiz é pivotante, portanto não danifica calçamentos e tampouco oferece perigo as edificações próximas. Mas considere que a altura dessa árvore irá superar os 15 metros, alcançando talvez mais de 25 metros, com um diâmetro de tronco de 50 centímetros, na sua fase adulta.

      Abraços