Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Pergunte ao Raul

ATENÇÃO LEITORES

Informe na sua pergunta a sua região(Cidade e Estado). Pois estes dados são fundamentais para a elaboração precisa de sua resposta.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.

9.039 Comments

  1. Olá,
    Tenho essa petunia, ela estava linda qdo sai de casa, mas qdo eu voltei estavam todas murchas. Vi na internet que tinha que podar, tirando todos os galhos murchos. Olha como ficou, estou muito triste amo ela.😢
    Agradeço desde já,
    Karen.

    • Olá Karen,

      Você deve ter enviado uma foto da petúnia, mas ela não chegou até nós.

      Possivelmente tenha que aumentar as regas para ela se restabelecer e também suprimir os ramos murchos.

      Fico torcendo para que sua muda revigore!

      Abraços

  2. olá Raul, te admiro muito e amo plantas. Moro no interior de Minas Gerais, sou estudante de design mas quero realmente trabalhar com plantas que é minha verdadeira paixão. Gostaria de saber que sugestão você poderia dar pra quem quer iniciar uma carreira de jardineiro/paisagista. Estou fazendo um curso de jardinagem pelo Senar e estou muito convicto que quero isso pra minha vida. Parabéns pelo jardim cor, uma iniciativa incrível.

    • Olá Davi,

      Muito obrigado pela mensagem carinhosa!

      Para um iniciante na profissão de paisagista é importante fuçar bastante, ser curioso e visitar produtores de plantas ornamentais, participar de congressos e seminários, ler as publicações da editora Europa que publica a Revista Natureza e as do Harri Lorenzi, da Editora Plantarum, além de procurar cebos onde pode encontrar livros de jardinagem antigos de grande valia.

      Isto é o básico. Lhe desejo um sucesso enorme!

      Abraços

  3. Boa tarde senhor Raul novamente recorro ao senhor, moro em Brasília-DF. Eu tenho um Cróton com 1,50 de altura com uma folhagem um pouco densa, ocorre que há 2 meses eu venho encontrando focos de cochonilha nele, e uso para combater a praga calda de fumo Trevo curtida no álcool, o que não tem sido efetivo, como acabar de vez com essa praga? Outro problema é a minha Ralpis Excelsa, encontrei manchas nela, não consegui identificar o problema, bem como a solução. Por fim, minha muda de framboesa aparentemente está debilitada, há algum tempo ela vem perdendo as folhas novas, elas ficam com as pontas secas e perdem a cor, algumas ficam com a pontas secas sem perder a cor. Obrigada desde já.

    • Boa tarde Isabella,

      Para combater a cochonilha do croton use o inseticida rural Natural Camp ou o Combat (composto por: Neem, citronela e pimenta); o macerado de urtiga também é eficaz. Polvilhar no solo carvão vegetal bem picadinho, junto com pitadas de cinzas de lenha livres de sal e/ou gordura, também ajuda.

      O Rhapis excelsa pode ter sido atacado por ferrugem, pulverize três vezes, semanalmente, com sulfato de cobre e/ou enxofre.

      A muda de framboesa deve estar com carência de cálcio, enxofre e ferro. Adube-a com Forth Hortaliças, usando 10 gramas por litro de água a cada 15 dias.

      Abraços

  4. Caro Raul
    Meu pé de Romã está atacada com uma praga violenta os frutos estão rodeados de insetos e apresenta furos e pintas pretas.
    Tenho um amor grande por essa frutífera por favor como combater essas pragas

    Abraços José

  5. Caro Raul
    Meu pé de Romã está atacada com uma praga violenta os frutos estão rodeados de insetos e apresenta furos e pintas pretas.
    Tenho um amor grande por essa frutífera por favor como combater essas pragas

    Abraços José

    • Caro José,

      Sua pergunta já foi respondida de seguinte maneira:

      As fotos não chegaram até nós, mas pela descrição podem ser pulgões, se não controlados, causam danos à pele do fruto (manchas ou rugosidade).

      Esses pulgões, o pulgão branco ou pulgão verde, atacam hastes e folhas sugando a seiva. Causam atrofiamento e podem transmitir viroses.

      Corte em pedaços 500 g de sabão, dissolva em 1 litro de água
      quente, adicione 40 ml de óleo mineral aos poucos. Dissolva o
      preparado em água morna e, na hora de pulverizar, utilize 100 g da pasta para cada 5 litros de água fria.

      Também polvilhe no solo carvão vegetal bem picadinho, junto com pitadas de cinzas de lenha livres de sal e/ou gordura.

      Isto irá resolver.

      Abraços

  6. Continuando o post anterior: este é o Flamboyant que como o cedro está descascando… Agradeço de antemão toda sua atenção em me indicar o que posso fazer para restaurar a saúde das árvores.

  7. Fiquei tão feliz de encontrar seu site!!! Tenho um terreno em Brasilia DF há mais de 10 anos. Me apaixonei por ele por suas árvores. Há um mês, minha vizinha me ligou para contar que um raio atingiu um mogno (belíssimo que ficava na divisa com outro vizinho) e que o bombeiro teve de cortar o resto. Corri até lá. Ao chegar, depois do choque, vi que o Cedro (que modifiquei o acesso ao terreno e negociei com o condomínio para que não o derrubasse durante a obra de infra estrutura está com uma abertura vertical na casca (foto) e uns buraquinhos, e la no fundo do terreno o flamboyant esta descascando também. Gostaria muito da sua ajuda para não perder outra arvore

    • Ah Roberta, que bom que encontrou meu blog!

      É bastante provável que o flamboyant e o cedro tenham sido atacados por brocas. Quando a lagarta nasce, penetra no tronco e constrói galerias entre a casca e o lenho deixando uma trilha de serragem de forma alongada. Quando não controladas a tempo, as larvas causam um enorme prejuízo, abrindo galerias, que podem até levar à morte das árvores.

      Para combatê-las nas galerias dos troncos, proceda assim:

      – Raspe a superfície do tronco com uma escova ou com luvas grossas, de forma a expor a broca e eliminá-la;
      – Em seguida pincele o tronco e os ramos com Cupro Dimy.
      – Limpe os orifícios com ajuda de um pincel;
      – Ferva 100 g de fumo de corda bem picado em água por 20 minutos. Deixe-o esfriar e coe;
      – Encha uma seringa com o líquido e injete-o nos orifícios abertos pelas brocas;
      – Em seguida vede os orifícios com cera de abelha ou argila.

      Acho que desta forma irá controlar essa praga.

      Abraços

  8. Estou no sul do estado de sao paulo, vale do ribeira, minha jaboticabeira ficou um periodo abandonada (vaso) e ao efetuar a poda notei algumas folhas com algumas manchas, informo que passamoa por um extenso periodo de estiagem e que choveu muito nos ultimos 15 dias.
    Nao sei a razao dessas manchaa e ficaria.muito.grato pela ajuda

    • Virgílio,

      Essas manchas na sua jabuticabeira podem indicar um ataque de fungos. Talvez ela, sofrendo esse período de estiagem, passa por um estresse que convida essa infestação.

      Faça três pulverizações, semanais, com Cupro Dimy e aplique no solo do vaso, afofando em uma profundidade de 5 centímetros, o equivalente a 8 litros de cinzas de lenha livres de sal e/ou gordura.

      Sua jabuticabeira irá recobrar o verdor e a robustez.

      Abraços

  9. Boa tarde! Raul, primeiramente gostaria de agradecer a oportunidade que nos é dada, estou muito preocupada com minhas plantas de ora-pro-nobis fiz as mudinhas com muito carinho ocorre que em aproximadamente 10 dias elas murcharam eu não sei o motivo e nem que fazer para revitalizadas não quero perde-las o que devo fazer?
    O local que elas ficavam batiam o sol das 10h às 13h (TROQUEI DE LUGAR HOJE PARA UM COM MAIS SOMBRA) costumo molhar no período da manhã todos os dias pois observo que a terra secou. Moro em Pacaembu (SP).

    • a foto acima é do antes e essa a de agora.

      • essa tb começou a murchar

    • Boa tarde Edilene,

      Obrigado pelos agradecimentos!

      Os motivos desse murchamento podem ser vários, o fusarium é um fungo que causa murchidão entrando através da raiz.

      Podem ser bactérias, elas surgem somente se houver matéria orgânica suficiente. As plantas são infectadas através de ferimentos nas raízes, caules e folhas. O ataque causa o murchamento das folhas e podridões.

      Também podem ser pulgões, eles causam amarelamento e murchar as folhas.

      Outro fator é a deficiência de sódio, os sintomas são parecidos.

      Elimine através de poda os ramos afetados, pulverize o solo dos vasos com Ecotrich, um fungicida formulado a base do fungo Trichoderma e ferva um punhado de coentro em 2 litros de água; quando esfriar, adicione a essa infusão mais 2 litros de água e pulverize, 3 vezes semanalmente, as ora-pro-nobis atacadas.

      Fico torcendo pelas suas plantas!

      Abraços

      • Obrigada pelo retorno, Raul, em relação ao fungicida recomendado gostaria de saber se não posso utilizar outro que seja mais facil de encontrar, pois moro em uma cidade pequena e tenho dificuldade para achar somente pela internet o senhor sabe algum site que vende este produto? em casa possuo o forth cobre (sulfato de cobre) será que não posso utilizar este?

        abraço…

  10. Raul

    Anexo fotos de duas romã do meu pé de Romã atacado por algum inseto e também as os frutos apresentam com enorme manchas pretas, o que seria? fungos
    José 09.12.18

    • José,

      As fotos não chegaram até nós, mas pela descrição podem ser pulgões, se não controlados, causam danos à pele do fruto (manchas ou rugosidade).

      Esses pulgões, o pulgão branco ou pulgão verde, atacam hastes e folhas sugando a seiva. Causam atrofiamento e podem transmitir viroses.

      Corte em pedaços 500 g de sabão, dissolva em 1 litro de água
      quente, adicione 40 ml de óleo mineral aos poucos. Dissolva o
      preparado em água morna e, na hora de pulverizar, utilize 100 g da pasta para cada 5 litros de água fria.

      Também polvilhe no solo carvão vegetal bem picadinho, junto com pitadas de cinzas de lenha livres de sal e/ou gordura.

      Isto irá resolver.

      Abraços

  11. Raul,
    segue a foto. Tive problema no envio.

  12. Caro Raul,

    Minhas violetas estão ficando com as folhas amarelas e queimadas. Reduzi a exposição à claridade, mas o problema continua. Será que é fungo? Desde já agradeço a atenção. Tenho aprendido muito com você através deste blog. Obrigada de coração por todos os ensinamentos.
    Abraços
    Keyla de Brasília-DF

    • Olá Keyla,

      Acho que é Botrytis, uma doença fúngica. O sintoma mais óbvio de Botrytis é o crescimento cinzento que cobre as folhas das Violetas Africanas. A Botrytis prospera em condições de alta umidade e baixa circulação de ar.

      Isole as plantas infestadas para evitar que a Botrytis se espalhe. Em seguida, remova todos os tecidos mortos ou moribundos das mudas afetadas. Aumente a circulação de ar. Trate com um fungicida, como Benomyl ou Captan, seguindo as recomendações da embalagem.

      Abraços

  13. Boa tarde, sou doRGS da cidade de Horizontina, tenho 2 palmeira de rabo de raposa, uma tá com folha seca e não desenvolve, comprei adubo 10/10/10 faz 2 meses e não dá resultado

    • Boa tarde Geancarlo,

      Sua palmeira rabo de raposa pode estar com carência de nitrogênio, cálcio, enxofre, ferro e/ou cobre. O fertilizante 10-10-10 não resolve, porque possui só nitrogênio, fósforo e potássio.

      Use 10 gramas do fertilizante Forth Palmeiras, por litro de água a cada 15 dias. Ele é mais completo e contém esses elementos que mencionei acima.

      Abraços

  14. Bom dia,s e
    Estou com uma pimenteira infestada por ácaros. As folha e flores estão caindo todo dia. Moro em uma cidade no extremos sul do Amapá e a compra de enxofre só pela internet, entretanto é muito caro o frete. Tem enxofre de farmácia queria saber se posso usar? Se não, teria outro meio caseiro para combater tal praga?

    • Boa tarde Samuel,

      Sim, há receitas que podem controlar os ácaros.

      Em 1 litro de água misture um copo de leite azedo e pulverize três vezes, semanalmente. Também um bom repelente do ácaro e esmagar uma cebola numa trituradora e juntar uma quantidade igual de água; coe a mistura e use o líquido resultante para pulverizar. Enterre essa polpa amassada perto da pimenteira.

      Abraços

  15. Olá bom dia! Plantei uma lanterninha chinesa aqui em casa, mas alguma coisa está comendo ela a noite. Será que é caramujo? Porque nunca vi.

    • Olá Dalila,

      Sim, podem ser caramujos ou também besouros, estes últimos com hábitos noturnos perfuram as folhas. Não se deve deixar galhos caídos que foram serrados por esses insetos, já que podem conter ovos do besouro. É prudente queimá-los.

      Se forem besouros, coloque 5 pimentas malagueta em um vidro, acrescentando 200 ml de álcool para cobri-las, feche o frasco e deixe curtir longe da luz por mais ou menos 3 dias. Depois desse tempo o extrato já pode ser utilizado ou guardado em um local escuro. Normalmente 3 colheres de sopa desse extrato, por litro de água, é suficiente para pulverizar a lanterninha chinesa, repetindo a operação semanalmente por 3 vezes. Faça isto bem cedo de manhã ou no final da tarde, de modo a molhar totalmente as folhas por baixo e por cima e não regar a planta, molhando as folhas, por, pelo menos, 12 horas.

      Se forem caramujos use iscas de Ferramol Organic, da
      Neudorff.

      Abraços

      • Muito obrigada pela atenção! Vou fazer isso sim… Deus abençoe

        • Você merece, Dalila!

  16. Boa tarde Prof
    Meu jasmim de Madagascar anda estranho. As folhas estão ficando cada vez mais claras e com muitos pontinhos brancos.
    Eu adubei com 4-14-8 e cinzas de madeira a cada 30 dias.
    Moro em Goiânia/GO
    Obrigada

    • Mais uma foto

    • Boa tarde Elaine,

      A foto que mostra um amarelamento na folha, pode indicar um vírus, o mosqueado-das-folhas. Também pode ser uma deficiência de zinco ou manganês, que pode ser controlada pulverizando com calda viçosa e aplicando no solo 800 gramas de torta de algodão.

      Não há um tratamento viável para eliminar o vírus…infelizmente.

      Abraços

  17. Boa noite Sr Raul! Estou tentando arborizar a volta da minha casa e estou tendo muita dificuldade. As mudas não se desenvolvem e nenhuma tem aparência saudável.
    Moro no RS e cidade de praia, Cassino. As árvores nas fotos são: hibisco,manaca da serra, inga edulius, extremosa/reseda, araça e pitanga. Nas fotos podes ver que todas tem folhas com problemas.

    • Manaca:

      • Inga edulius

        • Reseda

          • Araça

            • Pitangueira

    • Bom dia Patricia,

      Observando as fotos que nos enviou, concluo em se tratar de fungos, possivelmente ferrugem.

      O excesso de nitrogênio e a umidade alta, especialmente na primavera e nas regiões baixas, favorece esta doença, que surge com manchas amarelo-alaranjadas ou marrom-avermelhadas
      nas folhas.
      Segue-se o aparecimento de pústulas, geralmente, de cor alaranjada. Evite de molhar as folhas.

      Prepare 1 kg de alho macerado durante 24 h. em 20 colheres de sopa de óleo mineral, adicione a 100 g de sabão de coco em 5 litros de água. Depois dilua em 15 litros de água e pulverize com este preparado toa=das suas plantas, tomando o cuidado de que recebam esta receita em ambas partes das folhas. Repita a operação mais duas vezes a cada sete dias.

      Aplique no solo onde estão plantadas o equivalente a 10 litros de cinzas de lenha, livres de sal e/ou gordura, para cada planta, em seguida revolva o solo e regue moderadamente.

      Abraços

      • Obrigada pelo breve retorno!
        Onde consigo cinza de lenha? Se compra?
        Abraço

        • Você merece, Patrícia! As cinzas de lenha você consegue em padarias ou pizzarias e não precisa comprar, com jeitinho eles dão de graça.

          Abraços

  18. Minha flamboyant e muito grande sempre floresceu mas agora está amarelado o que pode ser?

    • Nina,

      Isto pode indicar falta de algum nutriente: nitrogênio, molibdênio, ferro ou cobre. Também as folhas amarelam quando há um ataque de pulgões, neste último caso ferva um punhado de coentro em 2 litros de água; quando esfriar, adicione a essa infusão mais 2 litros de água e pulverize seu flanboyant.

      Faça também uma adubação com o fertilizante Forth Jardim, seguindo as instruções da embalagem.

      Abraços

  19. bom dia Raul,
    sou Angélica Favorito de Novo Itacolomi estado do Paraná, gostaria de orientação de como calcular fator de forma de uma arvore.Deste como efetuar calculo e como identificar os dados que o compõe.
    desde já, agradeço a colaboração!!

    • Boa tarde Angélica,

      Li sua questão várias vezes e não consegui entender sua pergunta.
      Você poderia formular-la de modo a ficar mais clara, por favor?

      Abraços

  20. OLÁ RAUL!
    JÁ TIVE A FELICIDADE DE PARTICIPAR DE UM CURSO COM VOCÊ EM BELO HORIZONTE, NO INHOTIM. MORO EM DIVINÓPOLIS-MG E GOSTARIA DE UMA SUGESTÃO DE PLANTAS PARA UM PEQUENO TALUDE. O ESPAÇO É DE PLENO SOL.E A CASA TEM ALGUNS CACHORROS.
    AGUARDO SEU RETORNO. OBRIGADA.

    • Olá Alécia,

      Que bom receber uma pergunta sua!

      Seguem alguns arbustos que desenvolvem bem em pequenos taludes:

      – Combretum fruticosum – escova-de-mico (FOTO);
      – Euphorbia fulgens – chiquita-bacana;
      – Plumbago capensis – bela-emilia;
      – Tecomaria capensis – tecomaria.

      Também algumas forrações podem formar verdadeiros tapetes:

      – Aptenia cordifolia – rosinha-de-sol;
      – Polygonum capitatum – tapete-inglês;
      – Sphagneticola trilobata – vedélia;
      – Tradescantia zebrina – trapoeraba.

      Abraços

  21. Boa noite! Nossa chácara é infestada por besouros pequenos nessa época. Eles comem as roseiras, as plantas jovens, as sunpatiens ficam horrorosas todas comidas. As mudas frutíferas novas são destruídas por eles. Gostaria de saber oq fazer, qual produto utilizar e periodicidade.

    • Sou de São Carlos, interior de SP

      • Boa tarde Daniele,

        Inúmeras são as espécies de besouros que atacam as
        plantas ornamentais, destacando-se as coleobrocas e as vaquinhas.
        Com hábitos noturnos, perfuram folhas e furam frutos; existem também as que roem tubérculos e raízes de gramíneas, assim como o besouro-serrador que corta ramos e troncos.
        Não se deve deixar galhos caídos que foram serrados por esses insetos, já que podem conter ovos do besouro. É prudente queimá-los.

        Algumas plantas repelem esse inseto: arruda, alecrim, hortelã e tomilho. Pulverizações com
        extrato pirolenhoso também afastam os besouros (o Natupirol e o Mokussu são as marcas mais conhecidas), além das armadilhas adesivas X-315, da 3M e as armadilhas adesivas da Promip, na cor amarela.

        Abraços

  22. Boa noite, Raul.
    Algumas folhas da minha Ponkan estão apresentando esses sintomas. O senhor poderia me dizer do que se trata, como proceder para tratar de forma orgânica e como evitar isso?
    Agradeço desde já.

    • Bom dia Valmir,

      Parece mosaico-comum, há vários inseticidas, óleos minerais e acaricidas disponíveis no mercado, porém nem sempre traz o resultado desejado. Lhe recomendo consultar melhor um engenheiro agrônomo em uma loja de insumos agrícolas.

      Abraços

  23. Quero mudar uma palmeira azul de lugar mais ela ja esta grande fa, 8 anos que plantei ela pode morrer quais os cuidados

    • Daniele,

      Faça um berço com 1 x 1 x 1 metro, polvilhe no fundo dele 300 gramas de calcário dolomítico e afofe, em seguida misture a terra do local com uma parte igual de um bom substrato temperado com 100 g de superfosfato simples.

      Paralelamente arranque a palmeira tomando o cuidado de fazer um bom torrão de terra para preservar as raízes dela e plante-a nesse berço.

      Abraços

  24. As folhas da peperomia estão caindo, é sempre mantida dentro de casa. O que fiz de errado? Obrigada.

    • Sandra,

      Talvez muita água faça com que sua peperômia perca as folhas. Diminua a quantidade de água nas regas.

      Abraços

  25. Oi Raul
    Sou de Ponta Grossa – Paraná, e plantei essas clusias a uma semana. As folhas dela começaram a amarelar em alguns pontos, formando essas manchas. O que pode ser?

    • Fotos

    • Oi Dannyanie,

      Infelizmente as fotos não chegaram até nós, mas esses pontos amarelos podem indicar ferrugem.

      Faça três pulverizações, semanais, com Cupro Dimy. Isto pode solucionar o problema.

      Abraços