Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Clerodendrun paniculatum

flor-de-pagode

Foto de കാക്കര, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

Um arbusto tropical extremamente bonito, não apenas pelas flores grandes e piramidais, que encantam beija-flores e borboletas, mas também pelo aspecto encantador que sua silhueta possui. Suas folhas brilham e são grandes e cordiformes.

No paisagismo deve ser pensada em jardins tropicais, inclusive em áreas litorâneas, cultivada em solos úmidos e férteis. Pode ser harmonizada junto com palmeiras e forrações como Aglaonema commutatum – café-de-salão, Blechneum brasiliense – samambaiaçu-do-brejo ou Calathea Makoyana – planta-pavão, só para citar algumas. A adubação pode ser feita com um bom substrato, eu recomendo o Forth Condicionador Solos, enriquecido com vermiculita e uma cobertura morta, que pode ser palha picada ou aparas de grama, ou mesmo folhas secas trituradas.

Foto de Vaikoovery, CC BY 3.0, via Wikimedia Commons

Este arbusto foi descrito pela primeira vez em 1767, pelo botânico, zoólogo e médico sueco Carl Linnaeus ( 1707 – 1778). O nome do gênero Clerodendrum vem do grego “kleros“, que significa acaso ou destino e “dendron“, que quer dizer árvore, já paniculatum refere-se aos grupo de flores, uma característica que a torna uma planta visualmente adorável. O gênero conta com aproximadamente 400 espécies, sendo as mais comuns o C. thomsoniae, o C. splendens, o C. bungei e o C. quadriloculare.

Em alguns países do Sudeste Asiático, como a Malásia, cumpre igualmente uma missão importante nos rituais de magia, responsabilizando-lhe o poder de proteger do mal e de evocar os espíritos.

Foto de Vinayaraj, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

É reproduzida pelas estacas semi-lenhosas, postos para enraizar na primavera e até pela separação dos brotos que aparecem junto à planta mãe.

  • Sinônimos estrangeiros: pagoda flower, Java glory bower, pagoda plant, scarlet glory bower, red pagoda flower, (em inglês); clerodendron rojo, (em espanhol); arbre pagode, (em francês); rispenblütiger losstrauch, (em alemão); pangil-pangil, (em malaio) yuan chi da qing, bao da lung chuan hua, lung chuan hua, (em chinês); kala huo vo, kalahoya, tamguong, tangvong, yamon, (em Índia).< /li>
  • Família: Lamiaceae.
  • Características: arbusto com textura semi-lenhosa.
  • Porte: 1,30 a 2,50 metros de altura.
  • Fenologia: ano todo, principalmente no verão.
  • Cor da flor: vermelha.
  • Cor da folhagem: verde-escura.
  • Origem: Arquipélago de Bismarck, Bornéu, sul da China, Filipinas, Índia, Bangladesh, Indonésia, Malásia, Sri Lanka, Sumatra, Ilhas Molucas, Taiwan e Vietnã.
  • Clima: tropical/ subtropical – úmido (não tolera geadas).
  • Luminosidade: meia sombra, sol da manhã.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 Comments

  1. Amei a explicação, fundamental. Leda de São Luís. A minha ainda não floriu. E muda crescendo

    • Oi Leda,

      Que bom que gostou! Para estimular a floração dela, faça uma adubação usando farinha de ossos.

      Abraços

Secured By miniOrange