Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Aiphanes aculeata

cariota-de-espinho, cariota-espinhenta, paxiúba-mangerona

Aiphanes aculeata

Estava em Brasília e em um final de tarde meu amigo Mauro Barros, me levou até a residência de um cliente, onde tinha projetado e implantado um amplo jardim. Depois de passear pelo gramado situado na área da frente, fomos por dentro da casa até uma sacada, de onde se podia contemplar uma vasta paisagem que tinha como fundo o lago Paranoá. Acotovelado no balaustre, corri com meus olhos os agrupamentos de plantas, até que me deparei com um conjunto destas palmeiras reunidas de forma propositalmente desordenada, como se espontaneamente tivessem brotado aí, no meio de um canteiro completamente florido. De suas coroas foliares ora brilhantes, ora opacas se desprendiam cachos vermelhíssimos e cintilantes que atraiam as últimas maritacas do entardecer numa alegre revoada. 

  •  Sinônimos estrangeiros: Ruffle palm, chonta palm, coyure palm (em inglês); corozo (Colômbia, Equador), mararay (Colômbia), marará, macagüita (Venezuela).
  • Família: Arecaceae.
  • Características: palmeira com estipe (caule) totalmente recoberto por espinhos negros de 5 a 7,5cm e frutos de coloração vermelha de grande valor ornamental.
  • Porte: 9 a 10 m de altura e 2,5 de diâmetro de copa.
  • Fenologia: primavera.
  • Cor da flor: amarela.
  • Cor da folhagem: verde-escuro.
  • Origem: comum em altitudes de 500 a 1500m, na Cordilheira da Costa da Venezuela e nos Andes, distribui-se desde a Venezuela até a Bolívia, à exceção do Equador (devido à elevada umidade), estendendo-se até áreas adjacentes do oeste do Brasil (Acre).
  • Clima: subtropical/tropical.
  • Luminosidade: pleno sol.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.