Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Averrhoa carambola

carambola, caramboleira, caramboleiro, camerunga

Quase brasileira, a caramboleira já faz parte da nossa paisagem há tempos, desde que o agrônomo francês Paul Germain a levou para o Jardim Botânico de Olinda, em Pernambuco, em 1817. Com tronco tortuoso forma uma copa frondosa de onde pendem seus ramos até, na idade adulta,  tocar o chão. Começa soltar suas primeiras floradas com quatro anos, fazendo dela uma opção muito interessante no paisagismo, mesmo porque seus frutos além de curiosos são saborosos, sendo aproveitados como ingredientes e tempero de saladas. A espécie se espalhou pelo mundo e é cultivada em todas as regiões tropicais, como por exemplo no sul da Flórida, USA, onde chegou em 1887.

Seu consumo deve ser ponderado, especialmente por pessoas portadoras de insuficiência renal crônica, já que possui uma toxina natural, a caramboxina, que não é filtrada pelos rins, segundo pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP). Entretanto, pessoas com um funcionamento renal normal, filtram a toxina pelo rim, eliminando-a do organismo, sem qualquer problema.

Sua silhueta nos jardins é muito atrativa e deveria ser mais aproveitada no paisagismo, como é o caso de vários países asiáticos, especialmente a China, onde sua presença nos jardins é frequente.

  • Sinônimos estrangeiros: starfruit, belimbing, carambold  (em inglês); carambolera, carambolo, torombolo, chiramelo, miramelochino, tamarindo culi, árbol del pepino, fruta china, starambolo (em espanhol); carambolier, carambole,  fruit etoilé, pomme de Goa (em francês); tamarta (em Sri Lanka) kamarak, kamaranga, kamarunga, karamunga (na Índia); Yangtao (em Taiwan); camerunga (em Angola); Kurmurunga (em sânscrito).
  • Família: Oxalidaceae
  • Características: Árvore frutífera.
  • Porte: 6 a 9 metros.
  • Fenologia: Floração primavera, verão. Frutificação verão, outono, conforme a região.
  • Cor da flor: Rosa.
  • Cor do fruto: Amarelo, quando cortado transversalmente forma estrelas.
  • Cor da folhagem: Verde médio.
  • Origem: Índia, Indonésia, Malásia, Sri Lanka, Ilhas Molucas, Ilha de Java.
  • Clima: Tropical/subtropical.
  • Luminosidade: Sol pleno, meia sombra.

Raul Cânovas nasceu em 1945. Argentino, paisagista, escritor, professor e palestrante. Com 50 anos de experiência no mercado de paisagismo, Cânovas é um profissional experiente e competente na arte de impactar, tocar, cativar e despertar sentimentos nos mais diversos públicos.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.

2 Comments

  1. Preciso de ajuda Tenho uma arvore linda de carambola no meu jardim, frondosa , saudável . Ela flore o ano inteiro , mas os frutos estão aempre com bichos. Já coloquei 2 tipos de iscas para a Mosca-da-Fruta . Uma com uma receita do Flobo Rural e outra cim uma receita de um agronomo de uma loja muito boa da minha região! Nada adiantou . O que devo ffazer

    • Bom dia Rosa Maria,

      Entendo sua preocupação. A mosca da carambola (FOTO) é uma praga difícil de combater. Faça o seguinte:

      – Colha e enterre as frutas hospedeiras caídas no solo;
      – Visando à morte das pupas que podem estar no chão, regue com uma mistura de 5% de vinagre e 95 % de água;
      – Faça uma poda de modo a permitir a entrada de mais sol. Isto estimula a dissecação dos ovos e larvas;
      – Use uma isca composta por: 80 % de suco de uva e 20% de Pinhosol. O Pinhosol pode ser substituído por malathion. Coloque-a em uma garrafa pet e abra uma janela no meio dela para o inseto ser atraído. Pendure-a em um ramo alto protegida do sol.
      Isto funciona se trocar essa isca de 3 em 3 dias.

      Abraços