Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Hyophorbe lagenicaulis

Hyophorbe lagenicaulis

palmeira-garrafa, mascarena

Sempre que preciso idealizar um jardim, que será frequentado por crianças, penso em plantas com formas divertidas, diferentes e, até, um pouco bizarras. O conceito estético delas é diferente daquele dos adultos e é estimulado pelas coisas caricaturescas e engraçadas, ou as vezes, quem sabe, um pouco terrificantes. Meninos não prestam atenção nas árvores que tem em comum, meramente, um tronco e uma copa, mas naquelas em que esse tronco tem um formato distinto e estranho ou uma fronde meio louca com folhas enormes como a embaúba ou a coccoloba.

É aí que a palmeira-garrafa torna-se imprescindível, nesses meus projetos. Seu tronco grotescamente inchado lhe confere um aspecto inconfundível, devido à dilatação que apresenta na sua base e é complementado pelas meia dúzia de folhas arqueadas e grandes que possui. O nome Hyophorbe, deriva do grego “hys, hyos” = porco e “phorbe” = alimento; lagenicaulis é a forma latina de “lagoena” = garrafa e “caulis” = tronco. Como se fossem poucas as curiosidades desta palmeira, sua origem é também curiosa. Ela é nativa de uma ilha desabitada, localizada à 22 km da Ilha Mauricio; Round Island, com pouco menos do que dois quilômetros quadrados, sofre com os ventos quentes e úmidos que elevam a temperatura, nas áreas abertas, aos 50º durante o verão, caindo, no máximo aos 22º no inverno. Por este motivo é indicada, apenas, para regiões quentes de restinga ou fundo de vales, com solos arenosos, podendo ser, inclusive, salinos. Como seu desenvolvimento é lento, as adubações orgânicas devem ser fracas e as químicas feitas com fertilizantes de liberação controlada.

  • Sinônimos estrangeiros: Palma botella, (em espanhol); bottle palm, palmiste gargoulette,(em inglês); palmier bouteille, palmier bonbonne, (em francês); palackpálma, (em húngaro); palma bottiglia, (em italiano); flaschenpalme, (em alemão).
  • Família: Arecaceae.
  • Características: Palmeira com tronco bojudo e acinzentado.
  • Porte: 3 a 5 metros, com 3 metros de diâmetro de coroa foliar.
  • Fenologia: Primavera / verão, com frutos violáceos.
  • Cor da flor: Alaranjadas e cheirosos.
  • Cor da folhagem: Verde escuro, com o nervo central amarelo .
  • Origem: Ilhas Mascarenhas, particularmente na Ilha Redonda (Round Island), no Sudoeste do Oceano Índico.
  • Clima: Tropical / subtropical, mas não suporta geadas.
  • Luminosidade: Pleno sol ou meia-sombra.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.

2 Comments

  1. Bom dia, acho linda esta palmeira, mas tenho pavor de lagartas, será que esta espécie de palmeira dá lagartas

    • Oi Lu,

      As lagartas proliferam quando há um excesso de luminosidade artificial durante a noite. Elas procuram brotos tenros para se alimentarem. Esta palmeira não é o atrativo principal delas.

      As lagartas se transformam em bonitas borboletas, pense nisso!

      Abraços