Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Koelreuteria bipinnata

Árvore-da-china, árvore-camarão, sapinaria

O gênero koelreuteria homenageia o botânico alemão Joseph G. Koelreuter (1733 – 1806), pioneiro no estudo das hibridações. É muito indicada para a arborização de ruas, onde cresce sem exigências em quanto ao tipo de solo. A árvore foi introduzida no Brasil recentemente, no final da década de 1970, pelo Instituto Agronômico de Campinas e hoje é incluída na arborização urbana e no paisagismo de parques do Sul e Sudeste do país. Seu tronco é curto e a copa arredondada propicia boa sombra nas regiões com invernos marcantes, contudo aceita o clima subtropical.

Uma história curiosa é que em 1809, o presidente dos Estados Unidos, Thomas Jefferson ganhou sementes da árvore-da-china de sua amiga parisiense Madame de Tessé. Mais tarde ele, comunicando-se com ela, diz que “em março de 1811 uma muda germinou e agora está crescendo. Eu a aprecio com especial atenção, pois diariamente me lembra a amizade com a qual você me honrou”. A árvore de Jefferson foi provavelmente a primeira cultivada na América.

Nos cenários paisagísticos deveria ser melhor desfrutada já que a florada, mesclada com os frutos, lhe dá um aspecto muito bonito no início do outono.

  • Sinônimos estrangeiros: Chinese flame tree, golden rain tree , (em inglês);  jabonero de la china, sapindo de la china, (em espanhol); savonnier, (em francês); blasenesche, rispiger blasenbaum, (em alemão).
  • Família: Sapindaceae.
  • Características: árvore semidecídua.
  • Porte: 8,00 a 13,00 m.
  • Fenologia: Final do verão e outono.
  • Cor da flor: Amarela e ao mesmo tempo misturada com os fruto de cor salmão, dando a sensação de que floresce com duas cores.
  • Cor da folhagem: Verde médio e amarelada no outono, nas regiões mais frias.
  • Origem: Sudoeste da China, Coréia, Ilhas Fiji, Taiwan e Japão.
  • Clima: Subtropical/temperado.
  • Luminosidade: Sol pleno.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.

6 Comments

  1. Boa noite, eu tenho uma dessas e gostaria de saber quais as dicas de manutenção?
    Obrigado

    • Bom dia Marcelo,

      Não precisa de muita coisa para ela desenvolver, basta aduba-la anualmente com farinha de ossos, torta de algodão e cinzas de lenha livres de sal e/ou gordura. Isto pode ser misturado e aplicado na projeção da copa, afofando o solo superficialmente e regando em seguida.

      Abraços

  2. E onde encontrar mudas dessa árvore?

    • Ricardo,

      Pode comprar mudas dela na Fazenda Citra: Rodovia Limeira-Piracicaba, Km 117, Limeira – SP, Telefone: (19) 3451-1221.

      Abraços

  3. Nunca soube do plantio dela aqui no clima quente do Orste paulista! E nem sei se é indicada pra cá! Como faço para conseguir mudas?

    • Djalma,

      Ela se adapta bem na sua região, já vi ela em Holambra com um aspecto ótimo.

      Pode comprar mudas na Fazenda Citra: Rodovia Limeira-Piracicaba, Km 117, Limeira – SP, Telefone: (19) 3451-1221.

      Abraços