Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Por que as Palmeiras não tombam?

Bem, às vezes até tombam, mas é um fato raro ver uma palmeira ou coqueiro derrubado pelo vento.

Segundo informe elaborado pelo Centro de Investigaciones Científicas y Tecnológicas de Extremadura (Cicytex), da Espanha, as tamareiras (Phoenix dactylifera) são capazes de suportar ventos de 135 km por hora, velocidade média de um furacão de categoria 1 conforme escala Saffir-Simpson. Para efeitos de comparação, uma tempestade intensa arranca árvores quando as velocidades oscilam entre 78 e 90 km por hora. Isto se deve a elasticidade que a Família Arecaceae possui, além da coroa foliar que, mesmo densa, é composta por folhas pinadas (com formato de penas) permitindo a passagem dos ventos sem oferecer resistência, como é o caso da maioria das árvores que, com as copas encharcadas pelas chuvas, acabam por sentir um sobrepeso maior. Essa espécie, do gênero Phoenix, alcança 80 metros de altura e pode viver no ambiente urbano mais de 200 anos.

palmeira-princesa (Dictyosperma album)

palmeira-princesa (Dictyosperma album)

Uma outra, a palmeira-princesa (Dictyosperma album), é ainda mais destemida, aturando os ciclones tropicais que varrem o Caribe e as Ilhas Maurício, onde a temperatura atinge 50°C no verão, com uma velocidade que chega aos 250 km por hora. Esta palmeira se adaptou de tal maneira que deixa cair suas folhas quando experimenta ventos muito fortes e no instante em que a tempestade se intensifica, encontra um tronco solitário que balança sem ser derrubado nem ferido. Passado esse furacão ela solta novas folhas, que a coroam alegremente.

Coisas da natureza…

Raul Cânovas nasceu em 1945. Argentino, paisagista, escritor, professor e palestrante. Com 50 anos de experiência no mercado de paisagismo, Cânovas é um profissional experiente e competente na arte de impactar, tocar, cativar e despertar sentimentos nos mais diversos públicos.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.

29 Comments

  1. Olá, td bem? Tenho uma palmeira washigtonia que já passou bem a altura da casa.Este dia passou um vento forte e nao ocorreu nada.Os vizinhos ficam com medo de que ela caia com um vento forte.Isso pode acontecer? Desde já obrigado!

  2. Olá tudo bem
    Uma palmeira pode sobreviver
    Em um lugar com temperaturas
    Baixa

  3. Olá tudo bem
    Uma palmeira pode sobreviver em temperaturas baixas

    • Olá Joel,

      Pode sim, desde que a espécie seja originária de climas temperados, como o Trachycarpus fortunei ou Phoenix canariensis e a colombiana Ceroxylon quindiuense.

      Algumas outras aceitam algum tipo de aclimatação, porém são poucas as que suportam temperaturas inferiores aos 8º.

      Abraços

  4. Tenho uma palmeira imperial que foi plantada a cerca de 8 meses e só tem uma folha até agora que não abre. Será que morreu!

    • Evelyn,

      Incentive o desenvolvimento dela usando 500 g de torta de algodão, juntamente com o fertilizante Forth Palmeiras, seguindo as instruções da bula.

      Abraços

      • Muito obrigada pelo retorno.

        Vou seguir estas instruções e envio fotos do resultado.

        • Perfeito Evelyn!

  5. Raul Canovas … existe alguma Palmeira da familia dos cactus genaris,…. alguma que tem o liquido no meio dela, e que pelos fortes ventos ela se enverga e leva o liquido pra copas?

    • Tatianne,

      Sinceramente não entendi sua pergunta. Palmeira da família dos cactus não existe.

      Abraços

  6. Sempre me impreciono quando ouço qualquer assunto exemplificando a resistência da palmeira é impressionante e a mim me leva a uma reflexão muito profunda
    Abraços Raul Canovas
    Parabéns você retém um belíssimo conhecimento
    Abraços

    • Relindes,

      Muito obrigado pelo comentário e esse texto,acompanhado pela imagem, que nos enviou.

      Abraços verdes!

  7. Tenho uma palmeira no pátio interno de casa ,minha esposa quer derrubar por medo que ela caia e machuque alguém,mas eu digo que ela não tomba nem con ventos 140 km por hora… Tô certo?

    • Sim, Anderson,

      Você está certíssimo. Ela não tombará por causa dos ventos.

      Abraços

      • Olá Raul, ela não tomba mesmo que esteja danificada por cupim no qual já controlamos e eliminamos com cupinicida? Que é o meu caso.

        • Olá Thiago,

          Depende dos estragos que esses cupins deixaram. Mas, em principio, não acho que a palmeira seja prejudicada.

          Abraços

          • Obrigada Raul.

            • Você merece, Thiago!

  8. Qual a influência da raiz na resistência da espécie as intempérie da natureza?
    São profundas, grandes e espalhadas, superfaturamento ciais…….?

    • Superficiais

      • João Carlos,

        Não, não são profundas nem espalhadas. A estrutura do sistema radicular é muito concentrada e complexa, possibilitando o vigor e a resistência que elas possuem frente aos ventos.

        Abraços

  9. Gosto muito da família Palmae muito resistente a solenidade por isso indicado para as áreas costeiras

    • É verdade Eraldo!

  10. palmeira bifurcada

    • Uma bela anomalia, Jose Carlos

  11. Tenho uma palmeira garrafa em frente ao meu sobrafinho no litoral…querem q eu corte p medo dela cair sobre a casa…la bate vento forte muitas vezes…fiquei triste e pensativa se corto ou não… ñ gostaria de corta-la…abraço

    • Oi Nilda,

      Penso que não deve ser cortada. Se resistiu ao vento até agora…

      Abraços

  12. Prezado Raul, acho que houve um erro de digitação na a altura da Phoenix dactylifera.
    Um grande abraço

    • Boa noite Marcel,

      Em um pátio gótico, em Barcelona, na Casa do Arquidiácono, hoje o Arquivo Histórico Municipal há um exemplar com 79 metros de altura. Segundo informam os espanhóis, de qualquer forma também acho essa medida um exagero. Não acredito que passem dos 35 metros de altura.

      Abraços