Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Jardins Internos para o seu bem estar

O que motivaria as pessoas a incluir plantas em uma sala de estar ou até em outros ambientes de uma casa? Por quê, nos últimos anos, são mais frequentes os jardins internos ocupando espaços inusitados, como banheiros, cozinhas e dormitórios, onde, muitas vezes, revestem paredes e surgem por todos os cantos possíveis?

Talvez pudéssemos encontrar a resposta quando nos assomamos pela janela e contemplamos uma paisagem ocupada por prédios que tomaram posse de um espaço verdejante em tempos recentes. O habitante da cidade guarda, mesmo que inconscientemente, a lembrança de um passado onde vivia próximo de uma roça, de um amplo quintal ou de um bairro salpicado de casinhas com telhados vermelhos e muitas árvores sombreando as ruas. Essas mulheres e esse homens citadinos nasceram e se criaram em lugares onde as aglomerações eram raras e, embora com transportes hoje em desuso, iam de um lugar para outro sem congestionamentos e, o mais importante, sem estresse.

Não usamos mais bonde, carroças e carruagens. Temos carros velozes, aviões a jato e a promessa do aero-trem feita por um eterno candidato. Entretanto esses 2.0 raramente aproveitam a quinta marcha e nunca tem a oportunidade de acelerar ate os 100 km por hora, em 12 segundos, como asseguram as montadoras, por causa do trânsito congestionado. O avião a jato nos espera nas pistas de aeroportos sucateados onde devemos permanecer, na maioria das vezes, mais tempo aguardando a decolagem e a entrega da equipagem do que o tempo de vôo.

Mas o que tem a ver a planta com essa correria diária que enfrentamos? Simples, o verde – e me refiro ao verde que a natureza nos brinda – é um elemento atenuante às agressões emocionais que sofremos no nosso cotidiano, e não só as emocionais, aquelas geradas por agentes químicos e pela poluição ambiental, também são minimizadas através do metabolismo das folhas de uma palmeirinha, de uma dracena ou de uma samambaia, além de muitas outras que os botânicos, por intermédio da genética, adaptaram aos ambientes internos.

É função dos paisagistas e dos designers de interiores utilizá-las para que a nossa vida se torne mais gostosa, sem perder o charme que um ambiente primorosamente decorado deve possuir.

No entanto há algo que é fundamental. Se por um lado você precisa sentir se bem com a presença de plantas na sua casa ou escritório, elas – as plantas – também necessitam de um espaço adequado para ter uma existência feliz e, desse modo, retribuir com as melhores energias que elas irradiam.

Raul Cânovas nasceu em 1945. Argentino, paisagista, escritor, professor e palestrante. Com 50 anos de experiência no mercado de paisagismo, Cânovas é um profissional experiente e competente na arte de impactar, tocar, cativar e despertar sentimentos nos mais diversos públicos.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.