Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Árvores por cidades melhores

Precisamos cravar este conceito na consciência nacional. Árvores não são inúteis nem estorvo, mas solução – equipamentos que prestam serviços vitais às cidades, fantásticos instrumentos de gestão, de cumprimento de preceitos empresariais ou constitucionais. A boa cidade ou o bom empreendimento imobiliário não são feitos só de concreto e asfalto, mas muito de infraestrutura natural, onde as árvores reinam – superioras. As boas cidades do mundo guardam vastas florestas em seu território e acolhem bem árvores de grande porte junto às estruturas construídas. Assim, é preciso que gestores, técnicos e cidadãos entendam e defendam a arborização urbana não como uma simples ação ecológica, mas sim uma política transdisciplinar, multisetorial e eficaz para melhorar a qualidade de vida das pessoas, com alcance nas outras políticas e na direção das Cidades Sustentáveis. É um equívoco grosseiro da gestão e do urbanismo brasileiro dar as costas a esta agenda tão básica, simples e vantajosa para todos.

Floresta urbana em Goiânia

Árvores são infra-estrutura de baixo custo, eficiente e multifuncional: pergolados de sombra, ares-condicionado, bombas umificadoras, filtros de poeira e ruído – primeiro fator de acessibilidade em regiões quentes; elementos-chave da paisagem e unidades de saúde e assistência social – nas ruas, praças e parques, promovendo boa ambiência, descanso, atividade física, convívio e desestresse das pessoas; unidades educativas – brinquedos, amigas e professoras (de vida e de ciências) das crianças e dos adultos; fábricas de frutos – programa nutricional de bairros e quintais; megaesculturas, fábricas de flores e abrigos de pássaros – agentes do desenvolvimento turístico e imobiliário; enorme cadeia de negócios, renda e emprego; kits segura-e-infiltra-água, rainhas dos sistemas, protetoras ambientais e democráticas, acolhendo e integrando todos à sua volta – solos, águas, plantas, bichos e humanos; cabos eleitorais fiéis e perenes, entre outras competências. Os postes – coitados, não fazem sequer uma pequena parte disto mas são mais valorizados. É que o discurso e a propaganda dos engenheiros civis é melhor do que a dos ativistas e técnicos do meio ambiente.

Uma única árvore protegendo muitos jovens do calor e do sol inclemente

Vários estudos de Metereologia e Conforto Ambiental correlacionam as massas de asfalto e concreto com o aquecimento urbano – gigantescos fornos criando mares de calor nas cidades. Outros provam que os bolsões de sombra das árvores promovem drásticas reduções no consumo de energia do ar-condicionado. Estudos médicos mostram que cidades americanas que perderam suas árvores em massa – por pragas ou doenças, tiveram os índices de várias doenças humanas aumentados.

Fornos urbanos: estacionamentos desarborizados

Então, arborização urbana deixa de ser ecologia, torna-se boa gestão de cidades, economia e saúde pública. Para tanto, seu eixo central de ação não é plantar árvores – sem antes, pensar e defender as mesmas nos espaços das cidades como solução. Isto feito por meio de uma sequência estratégica: elevá-las à categoria de “infraestrutura útil” e organizar seu convívio com as demais; fazer planejamento urbano transversal – com políticas consistentes para as árvores e as pessoas, não para carros; combater as falsas razões e lendas que envolvem o assunto; resgatar as calçadas e áreas verdes como espaços públicos; entender as árvores como seres biológicos, agronômicos e sistêmicos para bem manejá-los; e enfim realizar ações multiinstitucionais de defesa e manejo das árvores e das florestas urbanas já existentes e do plantio maciço nos espaços públicos e privados. Explorar o egoísmo esclarecido é uma boa ferramenta na gestão de pessoas e no avanço de idéias e de causas. Assim, podemos proteger melhor as árvores e florestas ao apontar as suas vantagens sociais, econômicas e empresariais.

Cidades que acolhem as árvores como infraestrutura necessária

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.

2 Comments

  1. Ramis, você é demais, como sempre me emociono com suas palavras. Parabéns e obrigada pelo belo texto. Fabi Santiago

  2. Excelente e esclarecedor o seu artigo .
    Necessário as pessoas e os políticos se conscientizarem de que o paisagismo não é artigo de luxo, exclusivo de alguns em condomínios, mas elemento vital na qualidade de vida. Cidades melhores necessitam de planejamneto ambiental. Isto não é luxo, é saúde, é democracia , é para todos .

Secured By miniOrange