Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Como conciliar cachorros e plantas

Podemos evitar que os cachorros façam buracos no jardim? Existem algumas que podem ser toxicas para eles? Estas e outras questões são respondidas neste artigo da Forth Jardim.

Conciliar seu amor pelas plantas e os cachorros no mesmo espaço pode não ser uma tarefa fácil, pois harmonizar cães e jardim requisita muita paciência. Pode parecer difícil, mas ambos podem acabar se desenvolvendo em equilíbrio mesmo dividindo o mesmo ambiente.

Está precisando de ajuda para fazer seus cães se adaptarem e respeitarem o espaço do seu jardim? Esta matéria contém todas as informações necessárias para que você consiga que convivam em seu lar.

Acha impossível? Continue lendo e verá como não é.

Foto de Jakub Hałun, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

 

Espaço e treinamento

É importante delimitar as áreas do jardim na medida do possível, caso haja espaço disponível reserve um local próprio para que seu animal possa ficar brincando. Lembre-se que muitos cães têm a necessidade de cavar, principalmente os que vivem em regiões quentes, pois procuram por locais mais frescos para descansar e brincar. Outra dica é manter vários brinquedos na área escolhida como: bolinhas, ossos e cordas.

Em alguns casos, não basta apenas barreiras físicas, o importante é investir em treinamentos, fazendo que o cachorro entenda que é certo e o que é errado. É importante recompensar o cachorro quando ele toma uma atitude correta, a punição muitas vezes não surte o efeito desejado. Nestes momentos os petiscos são muito bem vindos para recompensá-lo.

Um cachorro que teve o treinamento adequado e que é bem recompensado por suas atitudes irá aprender com facilidade que o espaço do seu jardim deve ser respeitado.

 

Resolvendo os buracos

Se o seu cachorrinho já fez um buraco num local inadequado, uma alternativa é preencher este buraco com as fezes dele, isso vai agir como um repelente nas próximas vezes que ele tentar fazer. Não recomendamos usar esta técnica quando houver plantas comestíveis por perto, pois pode contaminá-las.

Há no mercado hoje também alguns produtos que quando aplicados no local agem como repelentes para os animais não mexerem mais, estes também podem ser uma alternativa.

 

Plantas que devem ser evitadas

Na hora de montar o jardim também é importante pensar no bem-estar de seu cachorro. Algumas plantas, apesar de bastante populares, são tóxicas e podem afetar a saúde do animal. Quando ingeridas por nossos cães, elas podem ocasionar desde mal-estar e vômitos até ter consequências mais graves.

Como forma de precaver situações assim, livre-se destas plantas no seu jardim: azaleia, coroa-de-cristo, comigo-ninguém-pode, costela-de-adão, antúrio, copo-de-leite e a espirradeira.

Uma planta que atrai muito os cães são as bromélias, eles adoram comer suas folhas, mas fique tranquilo, pois elas não são tóxicas. A preocupação que você vai ter será de sempre ver as suas bromélias sendo destruídas pelo cachorro da casa.

Algumas dicas de plantio de plantas bem resistentes são: agaves, sansevierias, iucas, cactos, rosas, verbenas, petúnias, begônias, cosmos e amor-perfeito.

Viu como é possível, sim, ter plantas e cães em casa numa convivência ideal? Você não necessita abrir mão nem de um e nem de outro, tudo que vai precisar é ser bem atencioso com os dois e ter muitos biscoitos para recompensar o bom comportamento do seu cachorro.

E se você acha que algum amigo ou conhecido pode estar tendo esse mesmo problema, que tal enviar este artigo para a pessoa? Temos certeza que ele também será de grande ajuda para ela.

Texto original por:

  • João Pedro M. Leal – Engenheiro Agrônomo Forth Jardim
  • Marcello Santero – Engenheiro Agrônomo

Este artigo foi realizado em parceria com o site: Forthjardim.com.br

Redes Sociais da FORTH Jardim:

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Secured By miniOrange