Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Crescentia cujete

Cuieira, cuité, cabaça, cuitezeira, árvore-de-cuia, árvore da moringa

Uma espécie de fácil cultivo, entretanto requer climas quentes e chuvosos, mas pode suportar estiagens de até três meses. Sua copa é rala, com tronco e galhos tortuosos e uma coloração acinzentada na casca. As flores surgem coladas ao tronco e aos ramos. Os frutos, quando maduros, são de coloração marrom escuro, muito resistentes, empregados como caixa de ressonância em berimbaus e como recipiente para o tacacá, um prato típico da região amazônica de origem indígena. Possui uma  boa frutificação, dando origem a várias sementes, que podem ser consumidas depois de cozidas, possuindo elevado conteúdo proteico.

No paisagismo deve ser considerada pelo seu aspecto singular e seu porte baixo e ramificado, desenvolvendo bem a nível do mar e até 800 metros de altitude.

  •  Sinônimos estrangeiros: Calabash tree, (em inglês); guira, higuero, cirián, tecomate, jícara, totumo, (em espanhol); calebasse, calebassier, (em francês); albero dele zucche, (em italiano); kalebassenbaum, (em alemão).< /span>
  • Família: Bignoniaceae.
  • Características: Árvore de pequeno porte.
  • Porte: Até 10 metros de altura, mas normalmente com 4 a 6 metros de envergadura.
  • Fenologia: Floresce e frutifica o ano inteiro, especialmente entre janeiro e agosto.
  • Cor da flor: Verde amarelado e claro.
  • Cor da folhagem: Verde escuro e brilhante.
  • Origem: América Central, incluindo as Antilhas e sua dispersão atinge a região norte do Brasil chegando aos Estados do Pará, Amazônia e Maranhão.
  • Clima: Tropical/subtropical.
  • Luminosidade: Sol pleno.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.

2 Comments

  1. Onde encontramos para comprar
    mudas dessa árvore? Já vi no Jequitinhonha.

Secured By miniOrange