Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Telhados Verdes

Os tetos ajardinados, com um paisagismo prático e equilibrado, são uma solução nos ambientes urbanos. Os benefícios, nos edifícios localizados nas metrópoles brasileiras, são vários quando é aproveitada a cobertura no topo do prédio para transformá-la em uma floresta urbana. A redução com os gastos de energia é um deles, já que o jardim modera a temperatura nos meses cálidos, diminuindo o uso do ar-condicionado. Igualmente abaixa a poluição do ar e absorve os ruídos citadinos produzidos por veículos e até pelas pessoas. Também minimiza os efeitos das chuvas, absorvendo a água pelas plantas que a transpiram, aumentando a umidade ambiente.

Foto de TonyTheTiger derivative work: — raeky (talk | edits), CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

Contudo as condições climáticas de cada região, no Brasil, devem ser levadas em conta, utilizando espécies preferentemente nativas ou adaptadas e perenes de cada bioma. No sul e no Sudeste recomendo o uso de dyckias, capins, goiaba-serrana, festuca-azul, amora-preta, lavanda, guabiroba-felpuda, Clusia criuva,  aptenias, palmeira-butiá-miúdo, cambuí, pêssego-do-mato e sedum. Já no Nordeste os agaves, as suculentas, os bulbines, a cabeludinha, o murici-do-campo, o araçá-do-cerrado, a Yucca filamentosa e a neve-da-montanha são ideais para os telhados verdes. Essas plantas atraem abelhas, borboletas e pássaros, auxiliando a polinização e devolvendo o aspecto bucólico um pouco perdido nas cid ades. Este conceito deve ser fundamental quando pensamos em telhados verdes.

Foto de Sky Garden Ltd, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

Uma boa escolha das plantas permitirá uma baixíssima manutenção e pouco gasto com regas, especialmente quando se opta por espécies oriundas de cada lugar ou ambientadas nessa localidade.  Esta é uma tendência mundial e são muitas as cidades que incorporaram a prática.

Foto de Alyson Hurt from Arlington, Va., USA, CC BY 2.0, via Wikimedia Commons

Washington e Chicago são metrópoles com amplos tetos verdes. Toronto, por exemplo, foi a primeira cidade na América do Norte a aprovar uma lei de telhado verde em 2009, exigindo que os novos edifícios tivessem vegetação. Copenhagen, na Dinamarca, começou a exigir telhados verdes em todos os novos edifícios comerciais com uma inclinação de telhado de menos de 30 graus. Em 2016, a cidade de Córdoba, na Argentina, emitiu um decreto que determinava que todos os telhados, novos ou existentes, de mais de 120 metros quadrados fossem transformados em telhados verdes. Um relatório recente no Reino Unido sugeriu que o mercado de telhados verdes está se expandindo a uma taxa de 17% ao ano. O maior telhado verde do mundo foi inaugurado em Paris em 2020. Stuttga rt, na Alemanha, é considerada “a capital dos telhados verdes da Europa”, enquanto em Cingapura até telhados verdes são instalados nos ônibus.

No curso online “TELHADOS VERDES” oriento sobre impermeabilização, drenagem, substratos e as melhores plantas para essas áreas. Para saber mais e adquirir o curso clique em: www.jardimcor.com/TelhadosVerdes.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.

Secured By miniOrange