Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Presos pedalam para reduzir pena e ainda gerar energia

Na cidade de Santa Rita do Sapucaí, sul de Minas Gerais, o juiz José Henrique Mallmann idealizou uma forma diferente de reduzir as penas dos detentos: pedalar. A inspiração surgiu de iniciativas veiculadas na internet, feitas por outros países. No pátio do presídio municipal, foram instaladas quatro bicicletas, que fazem a conversão de energia cinética (em movimento), para eletricidade.

“Uma Luz para a Liberdade” – este é o nome que foi dado à iniciativa de Mallmann. Em troca de 16h de pedaladas, o presidiário reduz em 24h sua estadia no presídio. Toda a energia limpa gerada, se armazena em uma bateria e utilizada, posteriormente, para iluminar as principais praças da cidade durante a noite.

Quando os presos terminam de pedalar o suficiente para fornecer uma noite de luz, um aparelho instalado no guidão das bicicletas emite um sinal que informa a hora de parar. Após o alerta, o trabalho é suspenso até o próximo dia.

Os presos aceitaram a iniciativa tão bem, que o juiz de Mallmann, junto à diretoria do Presídio Santa Rita do Sapucaí, estuda a possibilidade de fazer a instalação de outras bicicletas, e então produzir energia limpa suficiente para iluminar a principal avenida da cidade.

Qual a sua opinião sobre a medida? Você acredita que a iniciativa deveria ser implantada em outros presídios do país?

Fonte da imagem: Superinteressante

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.

No Comments

Trackbacks/Pingbacks

  1. Praticar exercício físico pode render uma refeição gratuita em hotel dinamarquês | Jardim Cor - [...] Relembre a matéria que repercutimos aqui no Jardim Cor, sobre o mesmo tipo de ação: “Presos pedalam para reduzir…