Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Acer palmatum “atropurpureum”

Ácer-japonês, bordo-japonês-vermelho

Suas folhas lembram a palma da mão com os dedos separados e o porte é de extrema elegância, destacando-se na paisagem, Suas flores são de cor púrpura e sem importância. O bordô-japonês prefere umidade ambiente e locais com estações marcadas, sendo adequado às regiões serranas como Petrópolis, Bento Gonçalves, Nova Petrópolis, Campos do Jordão, Gramado, Canela, Santo Antônio do Pinhal, São Francisco Xavier, São Joaquim, Lages e outras cujas alturas acima do nível do mar superem os mil metros. É um dos “bonsais” mais cultivados no mundo. O &aac ute;cer-japonês suporta bem o frio, desde que não esteja à mercê dos ventos gélidos, em contrapartida as temperaturas altas no inverno podem induzir a perca das folhas, isto é algo e extenuante para esta árvore.

Quando o botânico sueco Carl Peter Thunberg viajou para o Japão no final do século XVIII, desenhou esta pequena árvore que se transformaria em um sinônimo importantíssimo nos jardins orientais. Ele o batizou de palmatum graças a suas folhas.

Levando em conta seu esplêndido encanto, o porte pequeno e as raízes não invasivas, podemos considera-lo para arborização urbana, em ruas estreitas, inclusive sob a fiação e, claro, nos jardins residenciais, onde se destaca como ponto focal ou contrastando com a paisagem.

  • Sinônimos estrangeiros: Japanese red maple, (em inglês); arce rojo, (em espanhol); érable du Japon,  (em francês); fächer-ahorn, (em alemão); acero giapponese porporino, (em italiano); momiji, irohamomiji, (em japonês).
  • Família: Aceraceae.
  • Características: Árvore ou arvoreta caducifólia.
  • Porte: Como máximo 5 metros de altura.
  • Fenologia: Primavera.
  • Cor da flor: Vermelha, sem importância ornamental.
  • Cor da folhagem: Vermelho vinho.
  • Origem: Japão, China, Coréia, Mongólia e sudeste da Rússia
  • Clima: Temperado/subtropical.
  • Luminosidade: Sol pleno ou sombra leve.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.

6 Comments

  1. Bom Dia
    Por gentileza, existe alguma planta ou árvore que consegue crescer em meio ao capim colonião? É uma casa que alugo, e os inquilinos não têm tempo de cuidar.Eu sei que esse capim não sobrevive à sombra, mas por enquanto bate muito sol nessa área, então preciso plantar algo que dê muita sombra para o mato não sobreviver. Obrigada.

    • Bom dia Flor,

      O capim colonião e uma planta daninha que tolera ambientes secos por um período curto, não suportando solos encharcados por muito tempo e é bastante suscetível a geadas.

      Talvez possa pensar nestas:

      Salgueiro-chorão – Salix x pendulina;
      Flamboyant – Delonix regia;
      Paineira-rosa – Ceiba speciosa;
      Manga – Mangifera indica.

      Abraços

      • Vou tentar uma dessas árvores, muito obrigada pelas dicas!
        Abraços

  2. Adoro paisagismo.

    • Ah, que bom, que você gosta!!!

      Abraços