Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Licuala grandis

Elegante, graciosa e delicada palmeira de folhas em leque corrugadas e de  pequeno porte, suas copa formada por muitas folhas de intenso verde é fascinante aos olhos de quem a comtempla, principamente se usadas em grupos de três ou mais indivíduos compondo junto a outra paisagem. Exemplares adultos toleram sol direto exceto em climas muito quente e seco.

É uma das palmeiras mais usadas no mundo como planta de vaso, sejam em ambientes internos ou externos sempre protegidas do sol direto e mantidas constantemente bem regadas.

  • Nome Científico:    Licuala grandis
  • Exigências climáticas:    Tropical ao Subtropical quente
  • Porte:    altura – 3 a 4 metros copa – 1,5 a 2,5 metros
  • Nome popular:    Licuala
  • Exigências de luz:    Moderada
  • Crescimento:    Lento
  • Origem:    Vanuatu e Ilhas Salomão
  • Exigências nutricionais:    Moderada, Alta
  • Tolerância à seca:    Baixa, Moderada
  • Usos:    Vasos e paisagismo, isolada ou em grupos a meia sombra
  • Exigências quanto ao solo:    Rico e bem drenado

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.

3 Comments

  1. Ola Raul, tudo bem? Tenho uma licuala pequena esta com 50cm de altura. Todas as folhas estao queimadas ou rasgadas. Como posso salva-la?

  2. Prezado Raul;
    Tenho algumas dessas palmeiras plantadas em meu sítio. Estão no chão, no viveiro e gostaria de transplantá-las para o jardim.
    Elas suportam transplante?Qual a melhor forma de fazê-lo ?
    Obrigada é um grande abraço.

    • Olá Janete,

      Se forem jovens, não vejo maiores problemas. Apenas esperaria o final de setembro, quando as chuvas e a temperatura aumentam estimulando a brotação. Recomendo o seguinte:

      – Uma semana antes do transplante, regue-as diariamente;
      – Cave em volta das raízes de modo a formar um torrão compacto e firme;
      – Faça esta operação preferentemente no final da tarde em dia sem ventos fortes;
      – Retire, com tesoura de poda, as folhas velhas e amarre a coroa foliar de modo a conter a desidratação;
      – O berço deve ser preparado com 50% de um bom substrato (o Forth Condicionador Solos é perfeito) 40% de terra de superfície e 10% de areia de rio.
      – Regar diariamente após o transplante e uma vez por semana regar 6 vezes com Forth Enraizador, na proporção de 5 ml por litro de água;
      – 3 Pulverizações foliares, a cada 30 dias, com Fosway são recomendadas.

      Abraços