Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Samanea saman

árvore da chuva, chorona, sete cascas, ingá de pobre

Árvore majestosa e de porte elegante, devido à singularidade das pregas mostradas pelo tronco robusto com 80 centímetros ou mais de diâmetro na altura do peito, já fora observada pelo explorador Alexander Von Humboldt em janeiro do ano de 1800 na Venezuela. É contemplada com mais frequência no pantanal mato-grossense, no nordeste mineiro e na Amazônia Ocidental, onde suas vagens doces são nutritivas e saboreadas pelo gado e pelos porcos. além disto é aproveitada em vários países, como Uganda, Madagascar e Indonésia para o sombreamento dos rebanhos e da cultura do café, do cacau e nas plantações novas da noz-moscada e da teca. Por causa de sua privilegiada envergadura é uma espécie cuja silhueta se destaca em áreas grandes, entretanto não deve ser usada  perto das edificações ou calçadas, devido a seu poderoso sistema radicular. É uma notável hospedeira de plantas epífitas, como samambaias, orquídeas, ripsalis, etc.

Dizem que o mote de “árvore de chuva” se deva ao fato de pingarem gotículas aquosas ricas em açúcares de suas flores melíferas, além do mais é curioso observar que as folhas se fecham ao cair da tarde por serem sensíveis à luz solar. Cresce bem em solos argilosos ou arenosos e resiste a inundações sazonais, entretanto não suporta estiagens prolongadas.

  • Sinônimos estrangeiros: rain tree, saman, samaan, cow tamarind,algarrobo, monkey pod, (no Havaí); french tamarind, guango, (na Jamaica); le arbre à pluie, bois noir d’Haïti, monkey-pod, zamang, (em francês); árbol da chuva, campano, cenízaro, cenícero, samán, tamarindo, (em espanhol); trembesi, kayudan, ki hujan, (na Indonésia); hujan-hujan, pukul lima, (na Malásia); acacia, (nas Filipinas); âmpül barang, (em Camboja); sam as, (em Laos); kampu, chamchuri, chamcha, (emTailândia); me tây, (em Vietnã).
  • Família: Fabaceae-Mimosoideae
  • Características: árvore de copa estendida.
  • Porte: 15 a 25 metros com copa que pode alcançar mais de 200 metros de diâmetro.
  • Fenologia:  agosto a novembro. 
  • Cor da flor: cor-de-rosa.
  • Cor da folhagem: verde escura.
  • Origem: Amazonas, Bahia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará e Minas Gerais. Também encontrada na República Dominicana, na Venezuela e nas Guianas.
  • Clima: subtropical/ tropical.
  • Luminosidade: sol pleno.

Raul Cânovas nasceu em 1945. Argentino, paisagista, escritor, professor e palestrante. Com 50 anos de experiência no mercado de paisagismo, Cânovas é um profissional experiente e competente na arte de impactar, tocar, cativar e despertar sentimentos nos mais diversos públicos.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.

8 Comments

  1. Aqui na Republica Dominicana existem muitas arvores de Saman!!!!

    • Isaac,

      Muito obrigado pela colaboração. Estaremos agregando a República Dominicana no item “origem”

      Abraços

  2. Raul será que é fácil conseguir sementes dela? Que linda árvore e nas suas palavras mais bela ainda.

    Helenilson – Goiânia-GO

  3. A anos atrás estavamos acampados na margem do rio Culuene M.T chuvia a noite com o çéu estrelado,armamos as barracas em baixo da
    Ávorvore da Chuva
    As das flores muito semelhante legumenose Caleandra

    • Oh, Fernando,

      Gostei da história! É assim mesmo!

      Abraços

  4. Essa foto da flor não está errada? No texto diz que é amarelo dourada, a foto parece a caliandra.

    • Obrigado Sueli pelo aviso. O erro foi corrigido!

      Abraços