Sobre o Blog e Contato

Paisagismo e Jardinagem

Victoria amazonica

vitória-régia, jaçanã, aguapé, cará-d’água, forno-d’água, nampé, rainha-dos-nenúfares

Foto de Boaventuravinicius, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

Uma notável planta aquática, com folhas que podem atingir mais de dois metros de diâmetro e bordas de quase dez centímetros de altura, suportando um peso de até quarenta quilos. O dorso é espinhento e avermelhado, com compactas nervuras e seções de ar que lhe permitem flutuar. Essa face da folha mostra uma complexa rede de canais permitindo o escoamento da água, assim como a faculdade de flutuar, mesmo sob fortes chuvas. Possui rizomas fincados no lodo e as grandes flores com até 30 centímetros de diâmetro são perfumadas, lembrando abacaxi e desabrochando nos meses de primavera e verão, permanecendo abertas apenas por 48 horas. No início são brancas e ficam rosadas depois da polinização. O escaravelho responsável pela polinização, entra n a inflorescência no primeiro dia e depois de desabrochar, sempre no final das tardes, o inseto fica prisioneiro até o dia seguinte, já que a flor se fecha ao longo da noite.

Foto de marsupium photography, CC BY-SA 2.0, via Wikimedia Commons

No paisagismo deve ser pensada para regiões quentes, já que não suporta temperaturas abaixo de 15ºC, sempre cultivada sob sol pleno, em espelhos d’água, lagos ou tanques com mais de 90 centímetros de profundidade, com lodo no fundo, enriquecidos com matéria orgânica. É nativa também na Bacia do Rio Amazonas, no Pantanal e na Bacia do Paraguai.

Foto de frank wouters, CC BY 2.0, via Wikimedia Commons

É reproduzida pelos rizomas ou por sementes.

  • Sinônimos estrangeiros: agoapé, aguapé, ninfa real, hoja de sol, iguapé, irupé, maíz de agua, maruru, plato de agua, (em espanhol); amazon water-lily, giant water-lily, royal water-lily, Victoria lily, (em inglês); victoria d’amazonie, (em francês); amazonas wasserlilie, (em alemão);  irupé, (em guarani).
  • Família: Nymphaeaceae.
  • Características: herbácea aquática flutuante.
  • Fenologia: primavera, verão.
  • Cor da flor: branca e cor de rosa quando amadurecidas.
  • Origem: Brasil, Bolívia, Peru, Colômbia, Guiana, Suriname, Guiana Francesa.
  • Clima: tropical/subtropical.
  • Luminosidade: pleno sol.
  • Lodo: rico em matéria orgânica com profundidade mínima de 90 cm, onde os rizomas devem ser enterrados.

Comente ou pergunte

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Secured By miniOrange