4 de Outubro: Dia do Paisagista

out 4, 2016 por

Celebro a data com a alegria. Escolhi uma profissão herdada de uma família que se dedica há mais de um século a tudo isto que envolve a arte – e a técnica – de criar jardins. Agradeço ao meu pai por tudo o que me ensinou e pelos caminhos que apontou com seu dedo verde.

Muitas coisas mudaram desde minha época de adolescente, quando comecei minha carreira. Nos anos sessenta eram poucos os profissionais do setor e alguns eram diletantes empíricos, como: Mina Klabin Warchavchik (1896 – 1969), Otávio Augusto Teixeira Mendes (1907 – 1988), Lota de Macedo Soares (1910 – 1967), Waldemar Cordeiro (1925 – 1973) e tantos outros que, como Roberto Burle Marx (1909 – 1994), não cursaram arquitetura. No mundo afora Isamu Noguchi (1904 – 1988), Russell Page (1906 – 1985) e Lawrence Halprin (1916-2009), só para citar alguns, tampouco frequentaram essas faculdades.

Era uma época de romantismo onde eles faziam jardins de forma apaixonada. Hoje, vivemos uma era de tecnologia e precisamos de conhecimentos mais amplos para planejar espaços externos dotados de vegetação e de equipamentos urbanos. É por isso que devemos pensar em criar métodos de aperfeiçoamento em termos de ensino universitário. Isto traria uma independência à atividade, possibilitando aos aspirantes a escolha de uma Faculdade de Paisagismo que os capacite a desenhar áreas verdes, aproveitando a imensa riqueza florística deste país.

Torço para que um dia os escritórios de paisagismo contem com a colaboração ativa de: arquitetos, engenheiros agrônomos e florestais, biólogos, botânicos e outros profissionais com formação acadêmica. Eles serão indispensáveis nas décadas futuras e, para lograr um projeto paisagístico irrepreensível e esmerado, deverão ser orientados e comandados por um paisagista formado em uma escola superior de paisagismo.

Raul Cânovas nasceu em 1945. Argentino, paisagista, escritor, professor e palestrante. Com 50 anos de experiência no mercado de paisagismo, Cânovas é um profissional experiente e competente na arte de impactar, tocar, cativar e despertar sentimentos nos mais diversos públicos.

Posts relacionados

Tags

Compartilhe

Comente ou pergunte

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.



12 Interações

  1. iara de vasconcelos

    Cidade: Porto Alegre - RS

    Parabéns, criatividade, conhecimento, talento, interesse e oportunidade podem fazer um ser bem melhor bem como um mundo mais feliz.

  2. lucia nobre

    Cidade: João Pessoa - PB

    Amar a natureza, ao meu ver, é o primeiro passo!l! Não há como ser um bom profissional, independente da profissão, se em primeiro lugar, não amar a flora e a fauna!

    • Você tem razão Lucia,

      O paisagismo é, antes de mais nada, uma paixão que nos envolve intensamente, a vida toda!

      Abraços

  3. Benites

    Cidade: Sao paulo - SP

    Que assim seja Raul! Enquanto isso não acontece, caminhamos nas direções variadas que nos levam ao verde e assim vamos transformamdo a cada dia que passa nossos dedos que manuseiam a terra – em dedos verdes! Certamente voce Raul é nossa referencia verde, com seu dedo e presença mágica – apreciação hermaño Raul 🌱🙏🏾🍀💐🍯🍞

  4. Cidade: Guaruja - SP

    Olá mestre, se todos os profissionais se espalhassem nos seus ensinamentos e feitos com certeza não aconteceria tantas barbarias nos projetos que nos assustam por aí.
    Te curto pacas um forte abraço, gênio da natureza.

  5. Henrique Celote

    Cidade: Cordeirópolis - SP

    Excelente texto Professor Raul. Realmente nos dias de hoje a tecnologia é essencial para se planejar os jardins, mas lógico sem perder a base que é essencial.

  6. Regiane Nickel

    Cidade: duartina - SP

    Oi Mestre. Sábias palavras. Espero que possamos ver tudo isso em Vida!!! Um grande abraço!