Flor do deserto

mai 15, 2013 por

A Rosa do Deserto torna-se muito atrativa pela beleza das flores e a forma do caule

Flor do Deserto

A Rosa do Deserto (Adenium obesum), também chamada de Flor do Deserto, é uma planta perene e suculenta que produz deslumbrantes e grandes flores vermelhas e cor-de-rosa. Originária do Sul da África e da Península Arábica, torna-se cada dia mais procurada para ser cultivada no Brasil, onde tem atraído olhares e conquistado admiradores nas principais feiras de paisagismo e jardinagem do país.

Este arbusto suculento, com troncos muito grossos, apresenta folhas verdes brilhantes e ramos cinza lisos. Pode chegar a crescer até 3-4 metros de altura. As flores, que crescem em aglomerados, apresentam pétalas tubulares na base e extremidades alargadas. Reproduz-se melhor através de enxertos, uma que vez que a polinização não é muito eficaz. Ela cresce bem tanto em jardins exteriores, quanto em vasos para ambientes internos, quando se deve tomar toda a precaução com a drenagem.

A Rosa do Deserto torna-se muito atrativa pela beleza das flores, mas também pela forma pouco comum do caule muito desenvolvido na base, para que possa suportar fortes ventos e acumular água. Habituadas ao clima do deserto, também se adaptam e se desenvolvem bem em países tropicais. Ela necessita de plena luz solar e é tolerante ao calor. O solo deve ter drenagem rápida, uma vez que o apodrecimento da raiz e do tronco são doenças comuns.

Flor do Deserto

É recomendado fertilizar as plantas a cada duas semanas durante a primavera, especialmente quando as mesmas são jovens. Durante a primavera deve-se regar regularmente, mas durante o inverno o solo deve permanecer seco.

Normalmente esta planta irá florescer muito pouco tempo depois que é plantada, o que vai se repetir duas vezes ao ano, sendo a primeira na primavera e a segunda no final do verão ou começo do outono. De vida longa, a Flor do Deserto tem beleza realmente marcante, com apaixonados e colecionadores por todo o mundo.

Nancy Thame

Formada em Engenharia agronômica, pela Escola de Agricultura Luiz de Queiroz – ESALQ-USP e em DIREITO, pela Instituição Toledo de Ensino. Tem pós graduação em GESTÃO AMBIENTAL, pela ESALQ-USP e em TÉCNICAS DE TREINAMENTO EM ENGENHARIA AGRÍCOLA, pela Sociedade Agrícola Alemã. Desenvolve projetos de paisagismo, tendo experiência como proprietária da empresa ESTADO DE SÍTIO PAISAGISMO, como professora universitária da disciplina e na direção de Horto Florestal , além de atividades de extensão na área ambiental e como colunista do tema.

Posts relacionados

Tags

Compartilhe

Comente ou pergunte

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

Aviso! Está a tentar enviar uma imagem inválida. A imagem não vai aparecer com o seu comentário.



10 Interações

  1. Katarina Ferraz

    Cidade: Goiana - PE

    Olá, minha Rosa do deserto está com essas bolinhas marrons. Ela leva 5 horas de sol da manhã e rego uma vez por semana.

    • Olá Katarina,

      Sua muda foi atacada por cochonilha de carapaça e para livra-la dessa praga deve pulveriza-la com óleo mineral ou vegetal (1% de óleo 99% de água). Como a infestação é pouca também pode usar um cotonete embebido em vinagre para retira-las das folhas.

      Abraços

  2. jackeline nunes amorim

    Cidade: goiania - GO

    bom dia,queria saber o que esta havendo com a minha rosa do deserto pois ela possui umas manchas brancas nas folhas?

    • Boa tarde Jackeline,

      Sua rosa-do-deserto (Adenium obesum) está com clorose, provocada pela deficiência de Ferro. O sulfato de ferro supre a falta desse elemento. Existem fertilizantes como o Ferro-S da Forplant, indicados para isto. Procure um espaço mais ensolarado para ela e diminua as regas.

      Abraços

  3. Armando Donato Junior

    Cidade: Araras-SP - SP

    Bom dia tenho 03 rosa do deserto e a questão de 10 dias atrás apareceu ferrugem e manchas pretas como pingos nas folhas, gostaria de saber qual o problema e se há um inseticida caseiro para este problema

    • Bom dia Armando,

      É difícil precisar o que está prejudicando sua rosa-do-deserto (Adenium obesum) sem ver essas folhas. Mas não descarto a possibilidade de serem os ácaros os responsáveis por isso. Cochonilhas causam também manchas um pouco mais avermelhadas e, por fim, até um fungo pode ser o responsável do ataque.

      Aconselho que:

      – Diminua as regas, de modo a deixar a terra quase seca e não molhe as folhas. Faça isto na parte da manhã;
      – Procure um espaço mais ensolarado para elas;
      – Verifique o estado da terra desses vasos. O ideal é uma mistura de 40% de um bom substrato poroso, 40% de areia lavada grossa e 20% de carvão vegetal moído;
      – No fundo desses vasos deve ser feita uma camada de 2 cm de pedra britada Nº 1 para facilitar a drenagem;
      – Pulverize-as 3 vezes com Cupro Dimy, semanalmente, intercalando com Dimy Neem;
      – Não as adube nesta época. A partir de setembro use o Forth Cote 14-14-14, trimestralmente até o outono.

      Abraços

  4. helena nunes

    Cidade: RIO DE JANEIRO - RJ

    as folhas de minha rosa do deserto, começaram a ficar amarelas….tenho duas plantas…..uma está normal e a outra ficando amareladas….agradeço a dica e a atençao dispensada. anexo foto das duas plantas.

    • Olá Helena,
      Sua planta precisa de um pouco mais de luminosidade e pouca água.
      Misture na terra de superfície, o equivalente a 2 litros de cinzas de lenha, livres de sal e/ou gordura.
      Abraços

    • wanusa

      Cidade: Goiania - GO

      Boa tarde,

      Uma das minhas rosas do deserto está com duas raizes meio moles, oq pode ser? E oq devo fazer? A outra está com as pontas quimadas, mas está em um local q pega bastante sol, oq faço com ambas?

      • Boa tarde Wanusa,

        Pode ser que tenham sido atacadas por algum fungo.

        – Mantenha o solo quase seco;
        – Observe a drenagem, o solo deve ser arenoso;
        – Espalhe carvão moído em volta das mudas;
        – Pulverize 3 vezes as mudas com Cupro Dimy, uma vez por semana.

        Abraços